Diversos tipos de imbróglios envolvem a propriedade de imóveis no judiciário. Sejam por motivos tributários, trabalhistas ou de qualquer alçada, esses são sempre alvo dos credores, sejam estes públicos ou privados. Desta forma, para evitar futuras dores de cabeça ao seu cliente ou a você quando for adquirir um, o Direito Diário trouxe aos seus leitores sete comprovantes essenciais que, juntos, irão proporcionar uma segurança bem maior e deixá-lo apenas preocupado se o imóvel estará de pé, após entregar o mesmo aos cuidados do seu filho adolescente por um final de semana:

1 – Certidão Negativa na Justiça Federal

2 – Certidão Negativa na Justiça do Trabalho

3 – Certidão Negativa no Fórum da Justiça Ordinária

4 – Certidão Negativa na Receita Federal

5 – Certidão na Delegacia da Receita Federal

6 – Verificar a situação do imóvel no Cartório de Distribuição e Protestos

7 – Procurar o Registro de Imóveis e consultar a situação desse

Assim, seja qual for a situação conflitante que surgir, você estará munido de provas que demonstrarão sua boa-fé e, provavelmente, garantirão a propriedade do seu imóvel.

 

Esse escritor foi financiado pelo programa Jovens Talentos para a Ciência.

Precisa falar com um advogado?

Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Obrigado! Entraremos em contato.
Opa, um erro ocorreu.