Você sabia que o câncer é a doença que mais mata no mundo inteiro? São cerca de 14.100.000 casos novos diagnosticados todo ano e cerca de 8 milhões de mortes. Isso significa 100 Maracanãs lotados de pessoas que morrem por causa do câncer anualmente.

Para as mulheres, o câncer de mama é o maior vilão, pois é o tipo mais incidente e o que mais mata mulheres no mundo todo. No Brasil, nós temos 57 mil casos novos de câncer de mama diagnosticados por ano e cerca de 13 mil mortes. Isso quer dizer que a cada dez minutos nós temos uma nova mulher diagnosticada com câncer de mama e a cada 40 minutos uma nova morte por causa dessa doença.

Estima-se que 30% dos casos de câncer de mama possam ser evitados com práticas simples como ter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas. Além disso, o ideal é que a doença seja diagnosticada o mais cedo possível, pois aumenta muito as chances de tratamento e cura. Esse diagnóstico precoce pode ser obtido se a mulher estiver atenta ao seu próprio corpo, de preferência por meio do autoexame mensal.

O autoexame das mamas consiste em um procedimento simples e indolor em que a mulher utiliza a própria mão para apalpar as mamas e detectar possíveis alterações, como: qualquer tipo de caroço, ferida, vermelhidão, etc. O ideal é que se faça na frente do espelho para que se verifique também alguma mudança no aspecto externo da pele. O importante é que se apalpe toda a região das mamas, em todas as direções, apalpando também o bico (verificar se ele muda de direção ou se sai algum líquido ao espremer) e a área debaixo do braço (próximo às axilas).

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que as mulheres, especialmente as de 50 a 69 anos, façam uma mamografia (radiografia das mamas) a cada dois anos, pois esse exame identifica o câncer antes do surgimento dos sintomas.

Dessa forma, por tudo o que foi exposto, para patrocinar a nobre causa, o Direito Diário ganhará coloração rosa que perdurará até o final do mês! Compartilhe e ajude na divulgação, pequenas informações e dicas podem ajudar a salvar vidas!

Precisa falar com um advogado?

Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Obrigado! Entraremos em contato.
Opa, um erro ocorreu.